Solicite uma Proposta
Voltar
2491

Turnover Involuntário: O Que É, Consequências e Como Evitá-los

O turnover involuntário é um fenômeno que ocorre quando um funcionário é demitido ou sai de uma empresa sem a intenção da mesma. Esse tipo de desligamento pode ser causado por vários fatores, como falta de oportunidades de crescimento na empresa, insatisfação com o salário ou as condições de trabalho, ou até mesmo porque o funcionário foi contratado para um cargo que não existe mais.

Ele por sua vez, pode ter um impacto negativo na produtividade da empresa e no moral dos funcionários, especialmente se for uma demissão em massa. Além disso, o turnover involuntário também pode custar caro à empresa, já que é necessário gastar tempo e dinheiro para treinar um novo funcionário para o cargo.

Pensando nisso resolvemos escrever este artigo com o intuito de responder os principais questionamentos a respeito do tema. Esperamos ajudar você.

Boa leitura!

Está sem tempo para ler? Escute todo o texto em um áudio super compacto!

Por que o turnover involuntário é um problema para as empresas?

O turnover involuntário é um problema para as empresas porque representa um custo para elas. O custo dele é calculado pelo valor que a empresa gasta para contratar e treinar um novo funcionário para o cargo que ficou vagante. Além do custo financeiro, também representa um custo para a produtividade da empresa, pois um novo funcionário leva um certo tempo para se adaptar e atingir o nível de produtividade do antigo colaborador.

Como as empresas podem diminuir o turnover involuntário?

As empresas podem diminuir o turnover involuntário investindo em programas de treinamento e desenvolvimento, bem como oferecendo benefícios atrativos para que os colaboradores fiquem mais tempo na empresa.

Outra estratégia para a diminuição é a realização de pesquisas de clima organizacional para identificar os problemas que estão causando insatisfação entre os funcionários e tomar medidas para solucioná-los.

Quais são as principais causas?

As principais causas são a insatisfação com o salário, condições de trabalho ruins, o estresse no ambiente da empresa e a falta de oportunidades de crescimento e desenvolvimento profissional.

Quais são as principais consequências desta prática negativa?

As principais consequências do turnover involuntário são o aumento dos custos para as empresas e a perda de produtividade. Além disso, ele também pode afetar negativamente o clima organizacional, pois os funcionários que ficam na empresa ficam sobrecarregados com o aumento da demanda de trabalho e o clima fica tenso.

Ele é um indicador de que a empresa está tendo problemas para reter seus funcionários. Além de ser um custo para a empresa, ele também afeta a produtividade e a qualidade do trabalho.

Está prática é um custo para as empresas de diversas formas. Primeiro, a empresa tem que gastar tempo e dinheiro para treinar o novo funcionário. Fora isso, também afeta a produtividade da empresa, uma vez que o novo funcionário precisa se adaptar às rotinas da empresa e isso leva tempo.

O turnover involuntário também pode afetar negativamente a imagem da empresa. Quando uma empresa tem um alto índice de desligamento, isso pode ser um sinal para os grandes talentos da área evitar ir para aquela organização por má fama.

Qual a diferença entre turnover voluntário e involuntário?

Enquanto o primeiro é quando a organização pede e executa o desligamento do funcionário, o segundo ocorre quando é o contrário, o colaborador pede para sair da empresa, deixando o seu cargo vago.

Existem diversos motivos para isto acontecer, mas é necessário você entender que na maior parte dos casos, isso vai acontecer por insatisfação do funcionário ou pela falta de perspectiva de crescimento dentro da empresa.

Conclusão!

Esperamos que este conteúdo tenha sido útil de alguma forma para você e ajude a entender melhor toda a perspectiva do tema e porquê a sua empresa deve evitar está prática.