Voltar
72

Por que sua empresa não deve oferecer benefícios em dinheiro?

Uma das formas mais eficazes para manter um ambiente de trabalho saudável, colaboradores felizes e motivados, é oferecer benefícios que complementam a remuneração salarial. Entre os pagamentos fixos da empresa, estão as férias, FGTS, 13º e o vale-transporte. Além disso, outras oportunidades podem ser disponibilizadas com um bom programa de benefícios, como vale-alimentação ou vale-refeição, plano de saúde, plano odontológico, auxílio cesta-básica, combustível, entre outros. 

 

O que as empresas precisam observar na implantação de programa de benefícios para os seus funcionários são as leis trabalhistas e a forma de pagamento dos benefíciosVocê sabia que isso faz toda a diferença? Sobretudo nos casos de pagamentos não-obrigatórios, mas constantes como vale-alimentação, pois o valor dado em dinheiro pode se configurar como salário. Outro bom exemplo é do pagamento de bonificações. Se for feito em dinheiro, entrará também nos cálculos de FGTS e 13º, aumentando os impostos para o empregador. 

 

A mensagem mais importante para você empresário  é dizer que, ao pagar benefícios em dinheiro, fica mais difícil ter o controle do que está sendo utilizado ou não pelo funcionário e se o propósito a que foi destinado aquele valor está sendo respeitado. Por isso, investir nestes benefícios é a melhor opção para evitar possível problemas com funcionários e com a justiça. Questão de segurança! 

 

PAT 

A melhor forma de oferecer o benefício de alimentação ou refeição é através do PATCom o Programa de Alimentação do Trabalhador, é possível isentar-se dos encargos sociais, além de deduzir até 4% no imposto devido às despesas com alimentação. A variedade de produtos um programa de benefícios atende praticamente qualquer necessidade de uma empresa, além de agradar o colaborador.  

 

Reforçando  

Você deve estar aí se perguntando quanto custa com um programa de benefícios, não é? A retenção de talentos por si só é uma maneira de evitar gastos. Despesas relacionadas a processo seletivo, exames admissionais e demais procedimentos contratuais já implicam em custos que podem ser evitados. 

 

O segundo ponto é a isenção fiscal, prevista na legislação brasileira. A redução da carga tributária acontece quando a empresa apoia iniciativas sociais e culturais ou promovem a saúde e a alimentação de qualidade. Assim, a oferta de benefícios como vale-alimentação ou vale-refeição significa em menos impostos. 

 

Uma lei federal oferece incentivo especial para empresas oferecerem benefícios de alimentação a seus colaboradores. Regido pela Lei nº 6.321/1976, o Programa de Alimentação do Trabalhador (PAT) conta com isenção de encargos sociais como FGTS, INSS e muitos outros. Dessa forma, você agrega um programa de benefícios que gera vantagens para a empresa. 

 

Resumindo  

Achar que oferecer benefícios não compromete o orçamento ou significa um ônus para o seu fluxo de caixa. Pelo contrário: seus funcionários ficam mais motivados e isso aumenta a produtividade. Consequentemente, seus custos diminuem pela retenção de talentos e pelas isenções fiscais. Oferecer benefícios relacionados ao PAT traz ainda mais segurança. Então, nada de distribuir na mão dos seus funcionários aquele extra ou ajuda de custo, hein? Conte com a Nutricash! Nós podemos ajudar você.