Notícias

Ver todas as notícias

Os riscos de dar benefício em dinheiro para seus funcionários

Gestão - 15.08.17

Um dos principais desafios enfrentados pelas empresas é oferecer atrativos que retenham os bons profissionais. Para conquistar o comprometimento dos colaboradores, é fundamental fazer com que eles se sintam parte da empresa onde atuam e participem ativamente do negócio. As pessoas querem pertencer a um grupo, uma equipe, um projeto. Elas precisam se identificar com o que fazem e sentir que o seu trabalho é importante e que tem um significado dentro da empresa.

 

Por outro lado, impossibilitadas de dar aumento salarial ou compatível com o mercado, muitas empresas oferecem aos seus funcionários algum bônus em dinheiro, seja por motivo de premiação por excelência, metas batidas, ou ainda sob o ensejo de utilização para custeio de refeições, auxílio cesta básica ou vale transporte, por exemplo. A atitude é admirável, porém o risco de utilização para outros fins e até mesmo a segurança do colaborador são alguns dos fatores que devem pesar na hora da empresa oferecer esse crédito.

 

Um dos maiores problemas ao pagar benefícios em dinheiro é o risco de incorporação deste valor no salário. Existem milhares de decisões na justiça do trabalho que obrigaram os empregadores que pagavam benefícios em dinheiro a considerar aquela parcela como salário. Isso significa que essas empresas foram obrigadas a recolher férias, fundo de garantia, 13º salário e outros encargos sociais sobre o valor dos benefícios pagos em dinheiro. Ao pagar benefícios em dinheiro, fica difícil para a empresa ter controle do que está sendo utilizado ou não pelo trabalhador com o propósito que foi oferecido.

Para situações recorrentes como auxílio refeição ou alimentação esse risco do valor ser considerado como salário é facilmente resolvido se a empresa se inscrever no Programa de Alimentação do Trabalhador (PAT), o qual possibilita que pessoas jurídicas façam a dedução das despesas com a alimentação dos próprios trabalhadores em até 4% do imposto de renda, caso sejam tributadas pelo lucro real. Na maioria das vezes este benefício é disponibilizado pelas empresas através de cartões eletrônicos nas modalidades de vale refeição ou vale alimentação. Para participar do PAT, a empresa não pode disponibilizar o benefício em espécie.

 

Para benefícios esporádicos como os de premiações também é possível para a empresa ter controle desse fornecimento e utilização. Através de cartão convênio ou cartão premiação a empresa pode definir segmentos específicos de estabelecimento que deseja que seu funcionário utilize o benefício, como por exemplo, livrarias, artigos para presentes, óticas, farmácias etc.

 

Todas essas alternativas de oferecer um valor em dinheiro, mas em formato de benefício amplia as possibilidades de compensar seus funcionários ou mesmo motivá-lo, valorizá-lo e melhorar a produtividade de toda sua empresa. A melhor forma de descobrir quais benefícios seus funcionários mais desejam é conversando com ele. Assim, você não vai fazer um investimento sem propósito e que não tenha resultados.

 

Todas essas soluções em benefícios ao trabalhador, você encontra na Nutricash. Conheça um pouco mais de cada um de nossos produtos e perceba que a Nutricash tem todos os motivos para fazer parte do seu dia a dia!





Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *